5 cuidados que varejistas precisam ter ao contratar temporários

1ret

atal para muita gente. Tanto que 54% dos consumidores querem reduzir os gastos em dezembro, em plena época de Natal. O dado é de pesquisa do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas).

No final do ano, é sempre muito comum o crescimento da oferta de vagas, principalmente para colaboradores temporários. Frente ao pico de vendas característico desta época, os varejistas recorrem à equipes temporárias. Entretanto, é preciso ter alguns cuidados.

Pensando nisso, a Gupy, plataforma de recrutamento e seleção que utiliza IA e People Analytics para efetuar contratações, enumerou os cinco cuidados que toda empresa precisa ter na hora de contratar funcionários temporários para o final de ano.

1. Seguir a legislação à risca

É importante entender que a lei brasileira define trabalho temporário como aquele prestado por pessoa física contratada por uma empresa de trabalho temporário, para atender à substituição de pessoal ou complementação de serviços. Assim, um trabalhador temporário só pode ser contratado para substituir outro ausente ou para atender uma necessidade complementar da empresa em determinado período. Para realizar essa contratação, é necessário que a empresa procure outra organização que realize esse serviço. A admissão sempre deve ser feita de forma indireta, para evitar que o funcionário seja considerado um empregado contratado sem prazo específico.

2. Considerar o perfil e a experiência anterior do candidato

Como a contratação do funcionário temporário visa atender uma necessidade pontual, é importante considerar a experiência prévia do trabalhador, visto que não haverá tempo hábil para desenvolvê-lo dentro da própria empresa, como acontece normalmente nos casos de contratação não-temporária. Por isso, também é importante que a empresa tenha em mente quais são os perfis da vaga e do funcionário desejado.

3. Garantir que os temporários conheçam a empresa e seus serviços

Para ter sucesso com os temporários contratados no varejo, é fundamental que eles conheçam os pontos-chave do negócio, como os produtos ou serviços que a empresa oferece, sua área de atuação e seus concorrentes. Isso ajuda com que os temporários tenham mais segurança na hora do contato com o cliente e também acreditem de forma mais verdadeira no produto.

4. Planeje-se para desenvolver um recrutamento eficaz

Muitas empresas deixam para a última hora a contratação de temporários de final de ano. Este descuido, somado ao momento de crise e desemprego no país, pode fazer chover centenas de currículos fora do perfil desejado, o que pode levar a contratações equivocadas, causando prejuízo para a empresa. Assim, é importante que o RH e os gestores da companhia definam com antecedência os detalhes necessários sobre a vaga e o nível esperado de candidatos. Além disso, é possível contar com tecnologias capazes de acelerar as contratações e reduzir custos. Bancos de Currículos também são ótimos recursos para se encontrar um pool de pessoas, enquanto que sistemas de recrutamento e seleção podem ajudar a mostrar quais são os melhores candidatos deste bancos.

5. Busque por candidatos com empatia

Empatia é a capacidade do colaborador de se colocar no lugar do cliente, o que é fundamental. Essa característica é o fator-chave dos vendedores que mais performam e uma habilidade muito importante para os temporários, principalmente os que lidam no varejo e no atendimento ao cliente. Aqueles que conseguem entender, sob o olhar do cliente, quais suas necessidades, anseios e desejos, conseguem criar uma comunicação mais assertiva e persuasiva.

(fonte: Portal No Varejo)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *